Espécies do rio Amazonas

Índice

Tucunaré

peacock bass

peacock bass

Classificação / Nomes 
Actinopterygii  (nadadeira dorsal raiada) > Perciformes > Cichlidae > Cichlinae

Tamanho / peso / idade
Comprimento máximo contra comprimento total de 74.0 cm no macho/não sexado; peso máximo publicado: 6.800g.

Ambiente
Água doce; água salobra; bentopelágico; variação de profundidade 5 - ? m.

Clima / Variação da temperatura
Tropical; 24°C - 27°C; 26°N - 9°S

Breve descrição
Diferencia-se das outras espécies de Cichla (exceto de C. nigromaculata ou tauá, C. intermedia ou real, C. piquiti ou azul, e C. melaniae, não definida) pela presença da 1ª e 2ª barra nas faixas laterais, mais curtas em espécies jovens. Diferencia-se de seus congêneres pela presença de barras laterais abreviadas por linha lateral normalmente contínua (em comparação com a descontínua ou quase sempre descontínua nas espécies orinocensis e nigromaculata); escamas na fila E1 (67-) 70-80 (-82) (contra 84-93 em pleiozona); barra occipital ausente ou indistinta (contra enfatizada em adultos de ofmonoculuskelberi, e pleiozona); manchas abdominais presentes (ausentes em orinocensis ou borboleta); barras verticais presentes em adultos (contra três manchas semilaterais oceladas em orinocensis), exceto a mancha ocelada formada na parte dorsal da barra 3; ausência de pequenas manchas pretas no dorso (presentes em nigromaculata); barras verticais distribuídas uniformemente na lateral (contra barras verticais na lateral que, às vezes, confluem no dorso e abdome in nigromaculata ou tauá, monoculus ou amarelo, kelberi ou amarelo, e pleiozona ou pitanga). Distingue-se de C. intermediaC. piquiti, e C. melaniae por uma faixa lateral abreviada contra a faixa lateral juvenil completa, menos escamas na fila E1 (67-82 vs. (78) 83-108), e presença de mancha ocelada na parte dorsal da barra 3 (contra a ausência das mesmas).

Biologia

O tucunaré encontra-se nas corredeiras e em águas calmas de profundidade média com camadas rochosas. Nada em cardumes e se alimenta apenas de pequenos peixes, especialmente sardinha, peixe-mosquito, tilápia e o bluegill. Não é considerado ideal para a aquicultura por seus hábitos altamente predatórios. A reprodução se dá ao longo de todo o ano, com seu auge no início da estação de chuvas. Durante a desova são liberados de 9.000 a 15.000 ovos por quilo e isto se dá a cada dois meses em alguma rocha plana em águas pouco profundas. Os ovos têm 1.4 mm de diâmetro e as crias levam 78 horas para sair dos ovos a 28°C.

Espécies de tucunaré no gênero Cichla (a categoria à qual o tucunaré pertence):

Tucunaré (Cichla Temensis)
Tucunare peacock bass Cichla temensis Tucunare peacock bass Cichla temensis species peacock bass cichla temensis paca color phase

Tucunaré "Borboleto" Cichla Orinocensis
peacock bass cichla orinocensis species-peacock-bass-cichla-orinocensis

Arapaima (Arapaima gigas)

ARAPAIMAarapaima

Classificação/ Nomes 
Actinopterygii (peixes de nadadeiras raiadas) > Osteoglossiformes > Arapaimidae

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 450 cm contra o comprimento total no macho/não sexado; comprimento comum contra o comprimento total de 200 cm no macho/não sexado; peso máximo publicado: 200 kg

Ambiente
Água doce, demersal; variação do pH: 6.0 - 6.5; alcance do dH: 10 - ?

Clima / Variação da temperatura
Tropical; 25°C - 29°C; 5°N - 11°S

Distribuição
América do Sul: bacia do rio Amazonas. O comércio internacional está restringido. A pesca ativa do Arapaima reduziu tanto o tamanho da população como o aparecimento de indivíduos de grande tamanho, especialmente em torno de regiões povoadas do Amazonas.

Biologia
Costuma-se dizer que é o maior peixe da água doce. Constrói um ninho a 15 cm de profundidade e 50 cm de largura nos fundos arenosos. Desova em abril e maio e cuida dos ovos e dos filhotes. Tem respiração aérea obrigatória. Sobe à superfície e inala o ar fazendo barulho, com uma exalação marcada que carrega por grandes distâncias.

Aruana, Arawana (Osteoglossum bicirrhosum)

aruana

Classificação / Nomes 
Actinopterygii (peixes de nadadeiras raiadas) > Osteoglossiformes > Osteoglossidae

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 90.0 cm TL macho/não sexado, peso máximo publicado: 6.000 g.

Ambiente
Água doce; bentopelágico.

Clima / Variação da temperatura
Tropical; 24°C - 30°C

Distribuição
América do Sul: bacias dos rios Amazonas, Rupununi e Oiapoque.

Breve descrição
Corpo coberto com escamas grandes: nadadeiras dorsais e anais quase unidas com a nadadeira caudal e 2 barbilhos na extremidade da mandíbula mais baixa. Os exemplares adultos são prateados, os jovens têm brilho azulado e uma lista amarelo-alaranjada.

Biologia
É onívoro e costuma alimentar-se de peixes na superfície. A posição superior da boca lhe permite capturar sua presa enquanto nada por baixo dela. Também pula fora da água para comer insetos grandes (Coleoptera). É capaz de se adaptar a ambientes com baixos níveis de oxigênio.

Bicuda (Boulengerella cuvieri)

bicuda

Classificação / Nomes 
Actinopterygii (peixes com nadadeiras raiadas) > Characiformes > Ctenoluciidae (Characidae)

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 88.0 cm FL macho/não sexado; peso máximo publicado: 6.000 g.

Ambiente
Água  doce, pelágico

Clima / Variação da temperatura
Tropical

Distribuição
América do Sul: Rios Amazonas, Tocantins, Orinoco, Essequibo, Oiapoque e rios do Amapá e Pará (estados do Brasil).

Breve descrição
Espinhas dorsais (total): 0; raios flexíveis dorsais (total): 10-11; espinhas anais: 0; raios flexíveis anais: 9 - 11; vértebras: 48 - 49.  A localização da base da nadadeira dorsal claramente anterior com relação à nadadeira anal distingue esta espécie de todos os ctenoluciids exceto B. luciusB. xyrekes, dos que se diferencia pela mancha preta na base dos raios das nadadeiras caudais, assim como pela pigmentação diferente do corpo.

Biologia
Costuma habitar em áreas de corredeiras, sempre na superfície e atrás de obstáculos como rochas ou troncos. Alguns exemplares de menor tamanho podem ser encontrados em águas mais calmas como lagos ou pequenas baías, sozinhos ou em pequenos cardumes. É carnívoro e prefere alimentar-se de outros peixes.

Redtail Catfish (Phractocephalus hemioliopterus)

amazon redtail catfish

Classificação / Nomes 
Actinopterygii (peixes de nadadeiras raiadas) > Siluriformes (Peixe-Gato) > Pimelodidae (Peixes-Gatos de bigodes longos)

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 134 cm TL macho/não sexado; comprimento comum: 60.0 cm TL macho/não sexado; máximo peso publicado: 44.2 kg

Ambiente
Água doce; demersal; variação do pH: 5.5 - 6.8; variação do dH: ? - 10; potamodromous

Clima / Variação da temperatura
Tropical; 20°C - 26°C

Distribuição
América do Sul: Bacias dos rios Amazonas e Orinoco.

Biologia
Encontra-se em arroios do litoral, em fundos areentos cobertos de folhas mortas. Habita em lagos e rios, mas parece preferir os rios com pouca correnteza. Prefere os fundos lodosos, cobertos de folha e madeira em decomposição, que proporcionam esconderijos durante o dia. Alimenta-se de peixes, caranguejos e frutas. Esta espécie foi introduzida na Flórida, mas não se fixou lá.

Jacunda

amazon jacundaAmazon Jacunda

Classificação / Nomes 
Actinopterygii (peixes de nadadeiras raiadas) > Perciformes > Cichlidae > Cichlinae

Tamanho / Peso /Idade
Comprimento máximo: 24 cm

Ambiente
Água doce; bentopelágico; variação do pH: 5.5 - ?

Clima / Variação da temperatura
Tropical; 25°C - 30°C

Distribuição
América do Sul: Bacia do rio Amazonas, nos rios Branco, Negro e Uatumã no Brasil; rios Essequibo e Branco na Guiana; rio Corantijn no Suriname.

Biologia
Costuma ser achado em arroios, mas também é capturado em rios, especialmente durante a estação seca. É um predador formidável, consome basicamente insetos aquáticos, peixes e plantas. Não é muito popular nos aquários por seu comportamento agressivo.

Pirapatinga (Piaractus brachypomus)

Amazon Pirapatinga (Piaractus brachypomus)

Classificação / Nomes 
Actinopterygii (peixes de nadadeiras raiadas > Characiformes > Characidae > Serrasalminae

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 88.0 cm TL macho/não sexado, peso máximo publicado: 25.0 kg. Idade máxima informada: 28 anos

Ambiente
Água doce; pelágico; variação do pH: 4.8 - 6.8; variação do dH: ? – 15

Clima / Variação de temperatura
Tropical; 23°C - 28°C

Distribuição
América do Sul: bacias dos rios Amazonas e Orinoco. Informações da Argentina.

Biologia
Os exemplares jovens imitam o Serrasalmus nattereri. Alimenta-se de insetos e plantas em decomposição. Possui uma dentição poderosa que pode causar sérias mordidas. É um peixe comestível importante.

Piranha

Amazon piranha

piranha

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 41.5 cm SL macho/não sexado; máximo peso publicado: 3,000 g

Ambiente
Água doce; bentopelágico; variação do pH: 5.8 - 7.0

Clima / Variação da temperatura
Tropical; 23°C - 27°C

Distribuição
América do Sul: bacias dos rios Amazonas e Orinoco, rios do norte e do leste do escudo guianês e rios do litoral nordeste brasileiro.

Biologia
Vive nas corredeiras, mas também é fisgado em zonas profundas de rios principais usando iscas. É essencialmente carnívoro, se alimenta de pequenos peixes, caranguejos, mamíferos, lagartos e insetos coleópteros. Seu comportamento oportunista lhe permite adaptar-se a diferentes biótopos. É tímido e não é agressivo, mas possui uma dentição poderosa que pode causar sérias mordidas e, por isso, é um perigo em potencial.

Payara (Hydrolycus scomberoides)

Classificação/ Nomes 
Actinopterygii (peixes de nadadeiras raiadas) > Characiformes > Cynodontidae (Dente de cão) > Cynodontinae

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 117 cm TL macho/não sexado; máximo peso publicado: 17.8 kg

Ambiente
Água doce; bentopelágico

Clima / Variação da temperatura
Tropical; 24°C - 28°C

Biologia
É aparentemente carnívoro, provavelmente  ichthyophagous. O comprimento máximo informado foi de 40 cm.

Traira and Aimara (Hoplias)

Traira - Hoplius malabaricus

Classificação / Nomes 
Actinopterygii (peixes de nadadeiras raiadas) > Characiformes > Erythrinidae (Traíras)

Tamanho / Peso / Idade
Comprimento máximo: 100.0 cm SL macho/não sexado; máximo peso publicado: 40.0 kg

Ambiente
Água doce, bentopelágico; potamodromous

Clima / Variação da temperatura
Tropical

Distribuição
América do Sul: Tributários da bacia Amazônica média e baixa, incluindo os rios Trombetas, Jarí, Tapajós, Xingu, Tocantins, e nos rios costeiros da Guiana, Suriname, Guiana Francesa, rios Araguari e Amapá, estado do Amapá, Brasil; trechos mais baixos do rio Orinoco, Venezuela.

Biologia
Frequentemente se encontra nas áreas de correntes contrárias dos rios e arroios mais importantes. Alimenta-se principalmente de peixes mas também de outros pequenos animais que caem na água, como pequenos invertebrados terrestres. Está em atividade durante o entardecer e durante a noite. Sua reprodução se dá no início da temporada de chuvas, de dezembro a março. Segundo o tamanho, as fêmeas podem carregar de 6.000 a 60.000 ovos. É conhecido pela qualidade de sua carne.

 

Pescar e soltar – Quase todos os peixes retratados neste artigo e em todo o site foram devolvidos para a água depois de fotografados. Em raras ocasiões um exemplar é machucado ou escolhido para a nossa mesa. Nunca sacrificamos exemplares pouco comuns ou de grande tamanho. Acreditamos firmemente na pesca do tipo pesque e solte e fazemos tudo que está a nosso alcance para preservar e proteger as maravilhas naturais excepcionais que temos o privilégio de desfrutar.

 

Referências: FishBase.org , Wikipedia.org